segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Idade escolar...tem coisas que só avantajado agüenta...

Olha, por mais que tenha gente que diga que eu tenha que ter um pouquinho mais de auto-estima, é analisando a minha infância e a idade escolar que eu chego à conclusão que tenho um equilíbrio mental de dar inveja! Perto do que eu passei por conta da minha “infância de fortinha”, muito magrinho por aí ia se atirar em um caldeirão de óleo quente, só para ver se doía ...
Tem coisa que só passando por isso para entender...a idade escolar e aquele monte de crianças na sua volta, 90% delas magras de doer, já que a maioria vai engordando com o passar dos anos. O problema de conviver na comunidade infantil é que criança é o bichinho mais sincero que existe. As mães educam os filhos para falar a verdade, mas durante a infância só sendo super-dotado para conseguir criar um filtro entre o cérebro e a boca e não dizer tudo o que se pensa sobre uma pessoa. Em suma, criança é capaz de dizer exatamente o que a sociedade pensa. Para ser mais específica, se ela achar você gordo(a), ela vai dizer e não ta nem aí!!!!
E comigo não foi diferente. Graças a Deus, meus pais sempre me incentivaram a me achar bonita tivesse eu a aparência que fosse. Ainda bem que eles nunca disseram que gordura me deixava feia, porque bastava colocar o pé na escola...GORDA, BALEIA, SACO DE AREIA! Isso era o que os coleguinhas diziam quando estavam de bem comigo...quando queriam me xingar...bom, tinha um colega, por exemplo, que me chamava de GORDA XÔNHA (o que isso quer dizer eu não sei até hoje, mas a julgar pelo fato de que ele gritou isso depois de eu ter pisado no pé dele quando ele riu de mim, boa coisa não deve ser...). Vida escolar de gordinho é isso: os pais nos mandam ir a um lugar para aprender a ler, escrever, decorar quem descobriu o Brasil e blá, blá, blá whiskas sachet, e na maioria dos dias viramos verdadeiros sacos de pancada, canalizadores das frustrações infantis dos outros.
Quem aqui, né amigo, nunca teve um coleguinha gordinho, ou então não foi o gordinho da turma? Deixa eu ver, levantem a mão...aaahhhh todo mundo, né? Pois então, façam o exercício mental...
Hora do recreio: alguém já viu um gordinho cheio de amigos (verdadeiros, e não aqueles que fazem piada da sua cara) no horário do recreio? Não, né? Normalmente eles ficavam em um cantinho, fazendo dobrinhas no papel toalha onde estava o lanche que a mãe deles preparou com todo o carinho do mundo, enquanto todas as outras crianças estavam brincando de pega-pega, esconde-esconde e por aí vai. Via de regra, para os demais coleguinhas, o gordinho não tem força para essas atividades, então tem mais é que ficar comendo mesmo...aliás, lembram do que acontecia quando ele trazia um lanche um pouquinho mais calórico? “Bem coisa de gordo mesmo”, sempre tinha o colega peste e trouxa para falar. Nem direito de comer o que se quer a gente tem...uma amiga minha conta que quando ela era pequena e gordinha, certa feita a mãe dela esqueceu de colocar o lanche dela na mochila, e, quando ela estava chegando na escola, a mãe dela veio correndo atrás, carregando um saco de quatro maças que ela havia apanhado na pressa. A pobre da mãe nem se ligou que estava dando quatro maças para a menina comer, mas os coleguinhas não deixaram passar: “tem que ser gorda mesmo, precisar de quatro maças no lanche”. Na vergonha, a coitadinha até um tombo caiu...c’est la vie...
Segundo exercício de memória: educação física...alguém já viu o colega gordinho ser chamado primeiro? Dispensa comentários...
Sala de aula: Confessa, vai? Você entrou naquela combinação com metade da classe, dizendo que quando o colega gordinho se sentasse, era pra todo mundo levantar, para fazer de conta que a terra tremeu, né? Cruel, né, mas você participou...
Paixonites: o que acontecia com o colega gordinho que se apaixonava por alguém? Se não comiam ele de porrada, ele acabava sendo maltratado pelo alvo da paixonite. Um outro amigo meu disse que certa vez estava olhando a menina dos sonhos dele de época de escola jogando vôlei, e foi então que a bola caiu nos pés dele. Com os olhinhos brilhando, ele foi alcançar a bola pra ela, e ela gritou “Vamu gordo, atira logo essa bola!”. Vocês dão risada, né?
E por aí vai...o pobre do gordinho não pode nem ir mal em uma prova que sempre tem um para falar que ele se preocupou mais em comer do que em estudar. E que ele é um bobalhão por preferir olhar uma televisão quietinho do que sair para rua e ser motivo de piada.
E depois na vida adulta vem o psicólogo dizer que a gente tem que se aceitar...ou aquela revista dizendo que o mais importante é auto-estima. Eu to feliz só por ter sobrevivido!

5 comentários:

»¤Þ䵣䤫 disse...

É sei bem o que é tudo isso! Nunca fui magrinha! Oh vida! Bjinhos Dani!

Verena disse...

Seus pais ainda eram legais, os meus ficavam falando que eu era feia e me levavam no nutricionista direto, tanto que quando eu ia ao shopping tinha medo de pedir sorvete por causa da bronca que ia levar deles caso solta-se um leve suspito olhando pra barraca do Mc Donalds... Ah e a batata fria, acho que só descobri o gosto depois de adulta!

Conclusão eu consegui emagrecer, cresci magra linda e loira, mas nunca aproveitei, sempre me achando gorda. Agora por problemas engordei 40 quilos, mas consegui ligar o FODA-Se... e ai de quem vier me dizer que sou feia... Feio é o nariz de cada um que não se enxerga no espelho! Todo mundo tem defeitos o meu é ser lindamente mais cheinha.

Joana Arede Neves Cotovio disse...

ahahahah muito bom o texto

TARJA PRETA disse...

A-D-O-R-E-I teu blog!! Muito alto astral e inteligente...siga-me que eu já tô te seguindo também.

Geysa Lima disse...

Muito bom tudo que voce escreve, consegue abordar um assunto tão sério com muita graça e bom senso. Eu tambem passo pelo mesmo "drama" desde que me entendo por gente, mas no meu caso são os tais 4 kg que teimam em aparecer sempre, afff... e pra completar minha filha de 11 anos está indo pro mesmo caminho. Faço o que é possível para ajuda-la, mas não quero e não vou ficar lotando a cabeça dela de neoras, pelo contrario, digo a ela todo tempo o quanto ela é linda, e de fato é mesmo, linda! Só é gordinha, rsrsrs... e dai? Vai que ela cresce se sentindo bem assim? To te seguindo, bjus.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails