segunda-feira, 30 de agosto de 2010

A gringuinha também tem as neuras dela...

Algumas de nós ficamos cheias de dedos quando alguém diz que “mulher nunca tá contente com o corpo que tem”. Mas existem alguns episódios que só comprovam essa tese.

Ano de 2008, minha formatura na faculdade. Saímos eu e a minha irmã mais nova, a gringuinha de que eu falei nesse post aqui, aquela mesma, com tudo em cima, cuja pessoa eu nem me atrevo a ficar do mesmo lado em um espelho que é pra não deprimir, apesar de ela dizer que a gente é igual. O objetivo: alugarmos vestidos para a festa. Ela queria um “corpete bem justinho pra usar com calça social, bem bordadinho”. Eu queria “um vestido que não trancasse nas costas de gringa parruda aqui”.

Entramos em uma loja que aluga roupas de festa. Bombando! Muita gente sendo atendida. O jeito foi aguardar num cantinho, até que a loja esvaziasse um pouquinho e pudéssemos ser atendidas com mais tranqüilidade. Foi olhando o movimento que notamos uma menina, provavelmente com a mesma idade que a nossa. Muito bonita, na verdade. Antes que venha algum homem fazer piadinha, eu já chuto para o gol a seguinte verdade: mulher olha muito mais para mulher do que para homem, não vivemos sem uma pequena comparação de vez em quando. Mas enfim, ficamos olhando ela provar um vestido azul turquesa, daqueles hollywoodianos, com fenda na saia e decote nas costas indo até o osso da sambiqueira. Ela ficou muito bonita no vestido. Comentei com a minha irmã:

- Ela ficou bonita com esse vestido, né?

- Ficou sim! Mas também, né? A guria com o rosto bonito, um cabelão preto comprido desses, corpo sem uma dobrinha, seios direitinhos, bumbum no lugar....

De repente, minha irmã parou de falar. Ficou uns 5 segundos sem dizer nada, olhando para a menina de cima a baixo. De repente, ela murmurou, de forma que só eu ouvi:

- Filha da p...

Comecei a rir na hora. Como eu estava estressada com trabalho de conclusão e mais um monte de coisas, além de estar trabalhando na época em uma sala onde só haviam homens, andava desbocada pra caramba. Minha mãe dizia o tempo todo: “minha filha, tu é uma moça. Não foi isso que eu te ensinei”. Depois o stress passou e eu acalmei um pouco. Mas a minha irmã não. Tá, ela até fala palavrão, mas é muito raro eu ver a minha irmã chamando uma pessoa assim, quanto mais se comparando com outras.

- Mas o que houve?

- Ah, eu aqui elogiando, essa guria é uma filha da p... por ter um corpo desses, isso sim. Que ódio!

- Mas criatura, se tu com tudo no lugar fala assim, o que sobra pra mim?

- Ah, me deixa que agora eu deprimi.

Baixou a cabeça. Eu fiquei olhando. Devia estar se concentrando para ver se conseguia fazer a menina inchar, ou ficar com o bumbum furado, ou se rasgar em estrias, tudo pelo poder da mente.

Eu fiquei pasma: cara, eu sempre vi a minha irmã como um corpo a ser seguido hehehehe como eu queria ter nascido com os genes dela!

Fecho esse post com uma e apenas uma palavra, que diz tudo: mulheres...

10 comentários:

Alma Inquieta disse...

Olá,

passo para dizer-te que não saberia viver sem os meus amigos.
Para ti, que fazes parte deles, vai o meu carinho e o meu agradecimento em forma de palavras escritas no meu blog. A acompanhá-las há um presente feito especialmente para ti...
Visita o meu Estados de Alma e verás...

Um beijo.

Gringuinha disse...

Esse dia foi marcante em minha vida hihihi... Serio mulher nunca ta feliz com o que tem!!! Vamos lá “MUGUEGADA”... temos que aprender a nos aceitar como somos... se não gostamos de nós quem irá gostar? Somos reflexos de nossas atitudes e do que pensamos a respeito de nós mesmas! Aprendi que declarar guerra com a balança alem de nos deixar completamente neuróticas deixamos as pessoas do nosso lado assim, só que com nós, hehehe... outra coisa, não queiram ter corpo de modelo, primeiro, além de serem couro e osso (não querendo generalizar, mas essa é minha opinião, desculpem) para ter aquele porte físico tão desejado elas não tem qualidade de vida passam a gelo e alface. Segundo, homem gosta de “sustança” e não achara que tá abraçado em uma tabua!
Portanto MENINAS e meninos, pq não... quem diz que homem tbm não tem suas neuras... devemos aprender a valorizarmos nosso corpo como ele é... Não estou dizendo para vocês escolherem um padrão de físico, ou se conformar com o que tem... Não é bem assim, mas muitas pessoas levam a briga da balança como um padrão de beleza, esquecendo que essa briga na verdade só tem sentindo se for visando sua própria saúde. As pessoas ficam tão neuróticas para emagrecerem que esquecem de sua saúde física (fazendo dietas malucas que nenhum organismo agüenta) quanto mental (que achar que uma bala comida irá por toda dieta a perder... ou que ninguém gosta delas pelo fato de serem assim ou assado) . Então aprendam a se gostar e tbm que felicidade é muito mais uma que algumas gramas perdidas.

Paulo Tamburro disse...

TUDO BEM?

MINHA PSICÓLOGA ME ODEIA.

Quem de nós está imune a uma disfunção psíquica, nesta época que tem gente correndo até atrás do vento?
Enclausurado por pequenos conflitos internos e cansado de tomar chás fitoterápicos de erva de São João, Sabugueiro, Camomila e erva Cidreira, passei por uma seção de acupuntura, e confesso que só voltei às duas últimas vezes ao consultório, não pelas agulhas e sim, pela competência profissional daquela loira acupunturista que realmente, me relaxava muito.

Uma beleza!

Mas, mesmo assim continuava com insônia, até que...

ESTE É UM TRECHO DA CRÔNICA DO MEU BLOG:

”HUMOR EM TEXTO”, DESTA SEMANA.

SE ACHOU INTERESSANTE ATÉ AQUI, QUEM SABE GOSTARIA DE CONTINUAR?

ESTOU LHE CONVIDANDO PARA ISTO.

E PRINCIPALMENTE ,PARA QUE DEIXE SEU COMENTÁRIO, QUE NO BLOG É O MAIS IMPORTANTE PARA MIM.

COMBINADO?

UM ABRAÇÃO CARIOCA!

Lara disse...

Nossa gente... amei a história rsrsrs

Sério, nós somos assim, podemos ter o corpo mais perfeito do Mundo, massssss sempre achamos um defeito com que se preocupar.
No entanto, temos de nos amarmos, pois quem repara sem certas coisas são as mulheres, pois como diz meu marido quando comento de celulites: "CELULITE? homem nem vê isso, e se vê nem liga".

então mulherada..vamos parar de encanação neh!!??

Bjos lindaaa

Lu CY disse...

Adoooro! adoro, suas histórias! Mulher é assim mesmo, né? não tem como negar...
O post anterior também é muuuuito legal!
Tentei votar lá no prêmio de novo, mas já encerrou... snif!
Quando sai o resultado?!
Beijo

Chocolate na Cozinha disse...

Oi Dani, adorei seu blog. Super criativo e verdadeiro. Nós mulheres vivemos assim: travando uma guerra contra a balança. É tenso!!!!!
Vamos começar com a farinha de maracujá????
Bjs,

Lu CY disse...

Oi... passando pra dar um presentinho:

http://nacasadalu.blogspot.com/2010/09/tem-selinhos-aqui-em-casa-gente.html

Beijo

Daniana Bittencourt disse...

kkkkk... Seus posts são maravilhosos... Amei a parte em que sua irmã se concentra tentando fazer a moça inchar, o bumbum furar kkkk
Muito bom.
Abraços, Daniana
http://cozinhasemdrama.blogspot.com/

Lu CY disse...

oi, obrigada pela visitinha lá em casa, você viu que está no "blog da semana"? inaugurei esse link do blog tem pouco tempo, para compartilhar os cantinhos que mais gosto!
Beijo

Bianca Bueno disse...

Menina, eu amei essas pinups cheinhas, que graça! Um amigo meu disse que está desenhando umas para um livro, mas eu ainda não vi e estou super curiosa. Eu como gordinha assumida que desisstiu de fazer dieta, adorei!!! De quem são!?

Beijoss!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails